Pensar em escapar de casa por uns dias faz-me sorrir, fazia-me sorrir! Afinal já não podia mais estar em casa!
Maternidade, preocupações e responsabilidades tem sido os meus companheiros nestes últimos meses então tinha de arranjar maneira de sair de casa! Abstrair-me.

Esta minha cabeça dá a volta ao mundo diariamente, é um problema eu sei! Aliás, existe um nome para isso –
“síndrome de wandarlust”- obsessão por conhecer este mundo- mas, agora, não se pode ir muito longe e por isso, como diz o ditado, volta sempre onde foste feliz! E assim apareceu nos planos Porto Covo!

Porto Covo é-me algo familiar. Mesmo quando a conheci pela primeira vez, parece que não tinha saído muito longe de onde moro. Toda aquela vila faz-me lembrar a minha vila, a Ericeira! Só difere a temperatura bastante mais agradável e a velocidade vocal. Sim, lá arrastam um pouco a fala, aqui quase ninguém nos percebe. Mas prosseguindo… visitar Porto Covo é (quase) como me sentir em casa.

Como a descrevo e a conheço:

Uma vila pequenita, onde tudo praticamente se resume a um centrinho bem catita, recheado de pequenas lojas de souvenirs e restaurantes, e praias. Boas praias.
Chegar lá e sairmos do carro faz-me sentir FÉRIAS.  A temperatura quentinha e seca, o cheiro a mar misturado com  os dos grelhados que são servidos à mesa…uma mistura de pequenas coisas  que ficam, e que nos faz pegarmos rapidamente nas malas e instalarmo-nos.

Já não é a nossa primeira vez em Porto Covo. A Sofia era pequena quando lá fomos pela primeira vez, e não é a primeira vez que escolhemos ficar no mesmo local alojados.
Parque de Campismo de Porto Covo é sempre este o escolhido. Apesar de quando vimos a pé da praia e namoramos  outros alojamentos, na altura de reservar, o coração foge sempre para o parque de campismo! E não, neste caso não é por ser mais barato.
Este parque de campismo tem logo como maior atrativo para nós a localização. Praticamente a vinte passos do centrinho movimentado, ou seja, perto de tudo. O carro é encostado durante alguns duas e para quem tem crianças sabe o sossego que isto significa, e também fica perto de algumas praias que gostamos. Então na localização leva logo 1 ponto. Depois o parque de campismo tem tudo ali. É fresco. Grande. Tem piscina. E não há stresses. É por isto tudo, que não variamos o local. É pegarmos nas malas, fazer a nossa entrada, pôr um sorriso que preenche a cara e dirigirmo-nos para o nosso belo Mobile Home.

Ir a Porto Covo sem ir à praia nem é ir a Porto Covo.
Porto Covo não é vila para se conhecer e arrancar, é uma vila para sentirmos vagarosamente, pegarmos nas nossas toalhas e, rumarmos à praia mais próxima! Só ali, experimentando aquelas águas (bem frias) expirando e respirando aquele cheiro a maresia, caminharmos por entre os seus rochedos, desbravarmos grutas e pocinhas, só assim… só assim aproveitamos Porto Covo! Só assim estamos de férias com a nossa família.

Família, crianças, relax.
Deixarmos os nossos filhos serem ” livres” durante as férias para nós é um objetivo. Passar a vida aos gritos com medo dos carros e dos outros é dose. E aqui ganhamos mais uns pontos. Uma vila pacata com ruas fechadas ao trânsito significa menos uns cabelos que a mãe arranca, ao avisar mil vezes para ela me dar a mão ou chegar-se para a berma, e com ruelas calcetadas mas apropriadas para o carro do bebé faz-me sentir que fiz uma boa aposta!

Portanto, férias em Porto Covo é: dormir, comer, vestir, praia, piscina e passear…repeat
Que bom!
Não há muito mais a acrescentar do meu diário. Sabemos que o povo alentejano é de uma gentileza. Sabemos que o que se come por lá é bom e que faz bem à alma, sabemos que tudo isto nos marca.
E eu, mãe, preciso destas marcas, destas memórias. Eu e eles!

Quer saber tudo sobre Porto Covo? Espreite AQUI